Barra de menu

Os Melhores Lugares para Viajar no Brasil

VIAJAR PARA ONDE? ENCONTRE AQUI SEU PRÓXIMO DESTINO



Como já dizia o Amyr Klink: um homem precisa viajar. E de fato, duvido que algum simpatizante dessa opinião, ao se deparar com a oportunidade de cair na estrada, possa titubear na decisão de partir. Mas e quanto à decisão relacionada ao destino da viagem, será que surge tão naturalmente quanto a decisão de ir? Para realizar uma boa escolha, antes de mais nada, é necessário que o viajante saiba reconhecer qual o objetivo da sua viagem. Provavelmente seja conhecer e explorar lugares novos, talvez priorizar a diversão, ou quem sabe, simplesmente esvaziar a cabeça, arejar as ideias e relaxar.  Independente do estilo e do propósito da viagem, o Brasil é um prato cheio para seus planos e este texto vem justamente apresentar uma seleção com os maiores destaques turísticos do nosso país. Aproveite então para já escolher o destino da sua próxima viagem!

Relaxar, se Divertir ou Descobrir?


Não há como negar que uma das atividades mais desejadas para as férias seja jogar as pernas para o ar e curtir um bom ócio, esquecer as preocupações do dia-a-dia e recarregar as baterias para mais um ano de trabalho árduo. Nesse sentido, acabamos sempre visualizando aquela cadeira com guarda-sol instalados na praia junto a um isopor cheio de cerveja gelada, ou então, quem sabe, uma varanda panorâmica de um chalé em meio ao verde e ao ar puro da serra.

Já para outro grupo de pessoas, em contrapartida, a ideia de ficar refugiado em um lugar pacato pode adquirir um conceito bem diferente. Para estes, o essencial seria estar em um lugar densamente ocupado e muito bem servido de estabelecimentos que promovessem o convívio social (e etílico) entre os frequentadores da área. Trocando em miúdos: boas férias precisariam em algum momento contar com um bom agito.

Mas qual é a nossa?


Agitadores e sossegados que me perdoem, mas me identifico melhor com outro tipo de turismo. Não que as modalidades anteriores mereçam desprezo, até porque não me importo nem um pouco em beber uma cerveja gelada na praia, mas quando penso em férias, em viagem, em um feriadão que seja, não posso negar que a primeira coisa que me vem à cabeça é: qual o próximo lugar que iremos conhecer? Afinal, é notório e sabido que mesmo o mais intenso dos viajantes, ao longo de toda sua vida, só conseguirá conhecer uma ínfima parcela de todas as coisas belas e interessantes que existem no mundo. Triste, não acha? Com uma coisa dessas martelando na cabeça, acabo encontrando dificuldades em permanecer muito tempo de molho.

Mas qual é a nossa, então? Se você reparar no conteúdo das demais publicações deste blog, vai perceber que o Viaje na Imagem costuma abordar, na grande maioria das suas postagens, vivências ligadas ao ecoturismo e ao turismo cultural. Vejamos:

No ecoturismo prioriza-se o contato com a natureza (algumas vezes até em detrimento do conforto) mantendo-se uma preocupação com a preservação dos lugares visitados. Sendo eu um grande simpatizante da fotografia, essa acaba sendo uma das minhas modalidades de viagem favoritas, afinal, para uma bela foto se faz necessário um belo cenário. E nesse ponto, como já afirmei antes, nosso país é um prato cheio. São milhares de quilômetros de um exuberante litoral, são serras, parques nacionais, reservas ecológicas e milhares de pontos de beleza inigualável. Não tem como ignorar isso.

O turismo cultural, por sua vez, prioriza a descoberta e dá ao viajante a oportunidade de conhecer e vivenciar as manifestações culturais do povo local.  Este é um tipo de viagem muito gratificante e edificante, pois coloca o turista em contato com diferentes realidades e com pontos de vista diferentes do seu, contribuindo assim para um aprimoramento do seu senso crítico, ao mesmo tempo que desperta no viajante um sentimento de valorização para com aquilo que se está conhecendo.

Em ambos os casos, o que mais importa é o ato de descobrir e vivenciar as experiências que cada lugar é capaz de nos proporcionar, excedendo os limites daquilo que nos é apresentado de bandeja por agências de viagem ou similares. E para preservar as memórias dessas descobertas, nada melhor do que registrá-las através de fotos e relatos das viagens, exatamente como procuro fazer aqui no Viaje na Imagem.

Ícones Turísticos do Nosso Brasil


Pois bem, dito isso vamos agora conhecer alguns dos grandes destaques turísticos do Brasil, sendo que cada um deles tem potencial para tornar-se palco de viagens memoráveis.  São lugares adorados por europeus, americanos e outros gringos que literalmente atravessam meio mundo para vir conhecer.  Mas estranhamente, nem todos despertam tanto interesse dos próprios brasileiros. Alguns dos lugares a seguir já tive a oportunidade de visitar, enquanto outros, permanecem na “lista de desejos”:

Amazônia

Sonho de consumo da maioria dos visitantes estrangeiros, referência mundial em termos de biodiversidade.  É um Brasil diferente daquele que a maioria dos brasileiros conhece, onde a cultura sofre fortes influências dos povos indígenas da região. Ao contrário do que alguns imaginam, a Amazônia conta com grandes centros urbanos, como Manaus, por exemplo, que servem de base para exploração de comunidades ribeirinhas e outros pontos mais isolados. Com poucas estradas, tudo gira em função dos rios da Bacia Amazônica. Lugares de referência na região: Belém (PA), Santarém (PA), Ilha do Marajó (PA), Manaus (AM).



Pantanal e Cerrado: 

Outra maravilha natural do país, maior planície alagável do planeta e santuário ecológico, oferece contato estreito com centenas de espécies da fauna, sendo que uma das atividades de maior destaque no Pantanal são justamente os safáris fotográficos para registro da vida selvagem. Ainda na região central do Brasil destacam-se as paisagens do cerrado com suas chapadas -  impressionantes formações rochosas esculpidas pelo vento, de onde despencam imponentes cachoeiras e correm rios de água cristalina. Pontos de destaque: Rodovia Transpantaneira (MT), Bonito (MS), Jalapão (TO), Chapadas Diamantina (BA), Chapada Guimarães (MT) e Chapada dos Veadeiros (GO).

Litoral Nordestino 

Dunas e praias paradisíacas e de águas mornas que habitam constantemente o imaginário dos trabalhadores estressados e ávidos por férias. Os destaques ficam com Jericoacoara (CE), Canoa Quebrada (CE), Pipa (RN), Genipabu (RN), Porto de Galinhas (PE), Fernando de Noronha (PE).


Litoral Sul e Sudeste 

Tão paradisíacas quanto as praias nordestinas, (apenas não tão mornas), as representantes sulistas do litoral brasileiro costumam ser bem badaladas, atraindo tanto nobres quanto plebeus. Muitas ainda conseguem despertar o interesse dos amantes da calmaria, mas em quase todas, o agito mora bem ao lado. Bons exemplos são Florianópolis (SC), Garopaba (SC), Palhoça (Pinheira e Guarda do Embaú - SC) Imbituba (SC), Bombinhas (SC), Búzios (RJ), Ilhabela (SP), Cabo Frio (RJ).

Sertão Nordestino 

Para grande parte dos turistas brasileiros, a região nordeste se resume às suas praias, enquanto o sertão acaba figurando como abandonado, seco e desprovido de beleza. Por conta disso o interior acaba sendo muito menos requisitado do que o litoral. Mas diferente do que muitos pensam, por lá também se encontram paisagens inigualáveis, tais como cânions, cavernas, sítios arqueológicos e formações rochosas imponentes. Além de tudo isso há também o povo nordestino, uma atração à parte com suas tradições marcantes e sua rica cultura. Alguns lugares que valem uma visita: Serra da Capivara (PI), Cânion do Rio São Francisco (SE), Cabaceiras (PB), Caruaru (PE), Campina Grande (PB) Juazeiro do Norte (CE).



Paisagens Serranas

Clima agradável (para quem gosta de frio), tranquilo, aconchegante e com belíssimas paisagens naturais – é a imagem que normalmente vem à cabeça quando pensamos nas Serras Brasileiras. Neste quesito, merecem destaque as regiões serranas do Sul e do Sudeste, onde é evidente a influência europeia na arquitetura, na cultura e também na culinária. Cidades serranas renomadas incluem São Joaquim (SC), Urubici (SC), Gramado (RS), Canela (RS), Bento Gonçalves (RS), Campos do Jordão (SP).


Cidades Históricas

Não só de belezas naturais vive o acervo turístico brasileiro. O país conserva grandes patrimônios históricos em cidades que foram protagonistas de capítulos importantes na trajetória do nosso país e que até hoje preservam as heranças daqueles tempos.  Uma visita a esses centros constitui um ótimo meio de aprendizado sobre os acontecimentos do passado e que de uma forma ou de outra moldaram a identidade do nosso povo. Os maiores acervos podem ser encontrados em cidades como Ouro Preto (MG), Congonhas (MG), Olinda (PE), São Luís (MA), Petrópolis (RJ), Paraty (RJ).


Grandes Centros Culturais

Apesar das grandes capitais brasileiras vivenciarem fugas em massa da sua população em toda véspera de feriado, não se pode esquecer que essas cidades também têm muito a oferecer aos seus visitantes. Quando o assunto é entretenimento, infraestrutura e variedade de opções culturais, as grandes metrópoles são insuperáveis. Principais cidades: Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Recife (PE), Salvador (BA), Belém (PA), Brasília (DF).


Parques Nacionais e Áreas de Preservação Ambiental

O Brasil possui dezenas de Parques Nacionais, atualmente sendo mantidos pelo Instituto Chico Mendes. Foram criados para viabilizar a conservação de áreas naturais que se destacam pela sua beleza e importância sob o ponto de vista ecológico. Além de alguns lugares que já foram mencionados nos parágrafos anteriores, merecem ainda uma citação especial: Cataratas do Iguaçu (PR), Monte Roraima (RO), Aparados da Serra (RS), Lençóis Maranhenses (MA).

Conclusão


Esta lista foi apenas uma pincelada, mas acredito que aborde atrações “obrigatórias” para qualquer brasileiro que goste de viajar. No entanto, esses destinos estão longe de ser unanimidade e o curioso é perceber que não é raro encontrarmos conterrâneos que conhecem a Europa de cabo a rabo, mas pouco já percorreram no seu próprio país. Talvez seja puro desconhecimento do próprio potencial, ou até mesmo um preconceito de achar que uma ida à Europa seja uma viagem mais valorosa que um giro pelo nosso Brasil. Portanto, se estiver precisando praticar seu inglês, fica a dica: vá para a Amazônia ou para o Pantanal, pois é capaz de encontrar por lá menos brasileiros do que em Londres, por exemplo. Mas independente do destino escolhido, o importante é viajar bem. Nesse sentido, encerro fazendo minhas as palavras do experiente viajante Arnaldo Interata em seu blog Fatos e Fotos de Viagem: “um bom viajante, aquele que é feliz viajando, informa-se, reconhece que para saber olhar é preciso aprender, que necessita abrir a mente para compreender, experimentar para ter opinião, respeitar as diferenças para não se aborrecer com elas. Felicidade em viagem não se alcança apenas indo, mas preparando-se para ir”.

Boas Viagens!


Veja outros textos da série Guia do Viajante Independente:

GOSTOU DA POSTAGEM?
Clique nos botões abaixo e contribua para a valorização deste conteúdo. Obrigado pelo apoio!

DEIXE UM COMENTÁRIO!
Suas impressões e opiniões são bem vindas. Veja a política de comentários.

Sobre o Autor:
Robson Dombrosky , engenheiro, motociclista e aventureiro. Um viajante deveras curioso, que sempre percorre seus destinos munido de um bloco de notas e de uma bela câmera fotográfica.

6 comentários :

  1. Margarida Hulshof28/11/12 23:20

    Fiquei impressionada de ver quantos desses destinos eu já conheço... não me tinha dado conta de que já viajei tanto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma escritora cheia de histórias para contar... Que ótima combinação!

      Excluir
  2. Caro Robson, obrigado por me visitar (e comentar) no FATOS & FOTOS de Viagens, inserir parte do texto de meu último post, sobre o que imagino seja um "bom turista".

    Aproveito para mencionar também outra reflexão que escrevi num post do meu blog, e que acedito complemente aqui seu pensamento: "SE é verdade que viagens tornam bons viajantes ainda melhores, também é que a ignorância os faz piores."

    Por isso, pesquise, informe-se e curta!

    Grande abraço,

    Arnaldo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Arnaldo, mais um ponto em que concordamos!

      Excluir
  3. Agora que vi todas essas Opções, estou bastante empolgada para conhecer meu "Brasilzão". Muito bom! Otimas Dicas. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, que bom que o texto serviu de inspiração para você botar o pé na estrada. Missão cumprida!

      Excluir