Barra de menu

Tiahuanaco: A Origem dos Incas e de Machu Picchu

PORTA DO SOL E OUTROS MONUMENTOS AYMARA: Viagem à Bolívia - parte 6


Ainda baseados em La Paz e tendo sobrevivido à descida de bicicleta pela estrada da morte, fomos visitar outra atração não muito distante da capital boliviana. Trata-se do sítio arqueológico de Tiahuanaco, onde estão as ruínas desta que é considerada a mais antiga cidade da América do Sul. Envolta em mistérios, a cidade foi precursora no desenvolvimento das civilizações andinas anteriores à colonização espanhola, incluindo aí Machu Picchu e todo o Império Inca.  



monolito em tiahuanaco

Foto 130 – Tiahuanaco (Tiwanaku em inglês) já foi a capital de um vasto império pré-colombiano. 



Foto 131 – Esta civilização teria sido a pioneira das grandes construções de pedra na América do Sul, onde seus representantes eram capazes de trabalhar com blocos de dezenas de toneladas, encaixados uns aos outros com grande precisão.


ônibus de la paz para tiahuanaco
Foto 132 – As ruínas de Tiahuanaco ficam próximas à margem sudeste do Lago Titicaca, a cerca de 70 km de La Paz, onde tomamos este luxuoso ônibus executivo.


cordilheira real na bolivia
Foto 133 – O caminho até lá percorre o altiplano boliviano, com vistas deslumbrantes da Cordilheira Real, uma imponente cadeia de montanhas localizada entre La Paz e o Lago Titicaca
.

Foto 134 – Acredita-se que a área ao redor da cidade de Tiahuanaco já pode ter sido habitada desde 1.500 AC como pequenos aglomerados agrícolas.


sitio arqueologico de tiahuanaco
Foto 135 –  estamos agora na entrada do sítio arqueológico, onde uma maquete mostra o panorama da antiga cidade, cujas ruínas foram declaradas patrimônio da humanidade pela UNESCO.


monolito fraille tiahuanaco
Foto 136 – Vários monólitos se encontram dispersos pelo sítio. Este tem 3 metros de altura e é um dos mais importantes.


tiwanacu
Foto 137 – Outra escultura de mesmo porte, encontrada enterrada a 3 metros abaixo do nível do solo. Acredita-se que tenha sido construído entre os anos 630 e 650 DC.


porta do sol tiahuanaco
Foto 138 – Esta é a Porta do Sol, o monumento mais famoso de Tiahuanaco. Foi talhada a partir de um único bloco, mede 3 metros de altura, 5 metros de largura e pesa mais de 10 toneladas. 


porta do sol
Foto 139 – O ano novo dos Aymara (povo descendentes de Tiahuanaco) inicia no solstício de inverno, e costuma ser celebrado em uma cerimônia em frente à Porta do Sol.


viracocha
Foto 140 – No topo do monumento, a imagem do deus sol "Viracocha" o criador da humanidade segundo a crença Aymara.


calendario solar
Foto 141 – As inscrições na Porta do Sol recebem diversas interpretações, sendo que a mais aceita descreve o monumento como parte de um complexo calendário solar utilizado para a agricultura. 


Foto 142 – Este é o chamado “templo semi-subterrâneo”, formado por muros de aproximadamente dois metros de profundidade, onde estão encravadas 175 cabeças de pedra.


Foto 143 – Todas as cabeças são diferentes entre si e mostram traços de diversas etnias do mundo, inclusive algumas com características asiáticas, sugerindo que tenha havido contato dos habitantes de Tiahuanaco com povos além mar.


Foto 144 – O sítio arqueológico de Tiahuanaco encontra-se em mau estado de conservação, o que não é de se estranhar, considerando que em tempos passados muitas pedras foram usadas como matéria prima para construção de casas e que seus monumentos já foram até mesmo usados como tiro ao alvo. 


Foto 145 – Sabe-se hoje que as civilizações da América pré-colombiana tinham conhecimentos avançados em astronomia. O alinhamento astronômico deste templo faz com que durante os equinócios, um dos principais monumentos de pedra do sítio acabe diretamente atingido pelos raios do Sol ao transporem a porta do templo.


Foto 146 – Tiahuanaco não é tão famosa ou imponente como Machu Picchu, mas a importância deste sítio arqueológico é indiscutível. A primeira vista ele pode não impressionar os visitantes mais desavisados, mas quando começamos a aprender um pouco sobre os mistérios deste lugar, nos deparamos com um relato fascinante. Como consequência, uma visita às ruínas de Tiahuanaco acaba nos instigando a conhecer um pouco mais sobre a história dos primórdios da civilização americana.
Próxima parte:
GOSTOU DA POSTAGEM?
Clique nos botões abaixo e contribua para a valorização deste conteúdo. Obrigado pelo apoio!

DEIXE UM COMENTÁRIO!
Suas impressões e opiniões são bem vindas. Veja a política de comentários.

Sobre o Autor:
Robson Dombrosky , engenheiro, motociclista e aventureiro. Um viajante deveras curioso, que sempre percorre seus destinos munido de um bloco de notas e de uma bela câmera fotográfica.

4 comentários :

  1. Parabéns pela matéria ! Estive em Tiahuanaco em 1986 e fiquei fascinado. A Bolívia é uma país com uma cultura, geografia e história maravilhosos.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a materia, Fiquei mais tranquila com a facilide de cesso para o lago e o sitio arqueologico Tihuanaca. Estarei sozinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Valéria. É super tranquilo sim, em La Paz você contrata facilmente o passeio.

      Excluir