Barra de menu

Bolívia: Lago Titicaca e Ilha do Sol

PASSEIO OBRIGATÓRIO A POUCAS HORAS DE LA PAZ: Viagem à Bolívia - parte 3


Uma das primeiras coisas que fizemos na Bolívia foi visitar a região do Lago Titicaca, que é compartilhado com o Peru. A partir de La Paz, tomamos um ônibus que durante 3 horas percorreu um belo caminho até chegar à pequena cidade de Copacabana, ponto base para explorar o lado boliviano do lago navegável mais alto do mundo (3.810 m). Esse trajeto entre La Paz e Copacabana é mesmo muito bonito, pois de um lado da estrada enxerga-se os picos nevados da Cordilheira Real e do outro, a partir de certo ponto, amostras do belo lago de águas azuis que começa aos poucos a dar as caras. 

copacabana vista monte calvario

Foto 060 – Copacabana, às margens do Lago Titicaca, está localizada entre dois morros que oferecem vistas panorâmicas tanto da cidade como do lago.


transporte la paz a copacabana
Foto 061 – Durante a viagem entre La Paz e Copacabana, nosso ônibus precisou fazer uma travessia de balsa pelo estreito de Tiquina, que divide o Lago Titicaca em dois. 

Foto 062 – Já os passageiros fazem a travessia em barcos menores.


catedral virgen candelaria copacabana
Foto 063 – Chegando a Copacabana, após encontrarmos um lugar para passar a noite, saímos para uma caminhada pela pequena cidade, onde um dos destaques é a Catedral Virgen de la Candelária, cuja construção data do século XVII.


Foto 064 – Ao lado da Igreja existe uma capela com área reservada ao acendimento de velas e orações.


Foto 065 – Ou quem sabe, à expressão de dons artísticos, com os fiéis desenhando casinhas de cera derretida nas paredes.

Foto 066 – Mais perto do final da tarde, subimos a pé o Monte Calvário, que fica bem ao lado do centro da cidade.


Foto 067 – O nome “Calvário” é dado por causa das estações da via crucis que são encontradas durante a subida. Mas experimente caminhar em uma ladeira a 4.000 metros acima do nível do mar que você provavelmente vai sugerir outra versão para a origem do nome do monte.


por do sol monte calvario
Foto 068 – Lá em cima é sem dúvida o melhor lugar das redondezas para apreciar um pôr do sol. A imagem do sol descendo sobre o Lago Titicaca é um espetáculo que costuma encher as “arquibancadas” do Monte Calvário.


catedral copacabana bolivia
Foto 069 – Olhando para o outro lado, uma bela visão panorâmica da cidade de Copacabana, recebendo os últimos raios solares do dia.


vista titicada do topo monte calvario
Foto 070 – Sendo bem frequentado por visitantes, o topo do Monte Calvário também acaba atraindo comerciantes.


Foto 071 – Sempre muito atentos às necessidades mais básicas dos turistas.


barco para olha do sol
Foto 072 – Dia seguinte, após convalescer de alguns efeitos colaterais da sorocheo mal da altitude, embarcamos em uma lancha rumo à Ilha do Sol, a maior do Lago Titicaca.



Foto 073 – O transporte entre Copacabana e a Ilha do Sol dura cerca de duas horas e meia e está disponível no início da manhã e no início da tarde.


Foto 074 – Uma árvore solitária em uma ilhota no caminho observa os barcos que todos os dias levam os visitantes a caminho da Ilha do Sol.


Foto 075 – Desembarcamos na comunidade de Challapampa no lado norte, onde alguns guias locais prontamente se apresentam para guiar os visitantes em caminhadas pela ilha.


Foto 076 – A comunidade de Challapampa, onde atracamos, possui uma praia de águas bem tranquilas.


Foto 077 – A Ilha do Sol é atualmente povoada por cerca de 2.500 pessoas, a grande maioria (ou quase todos) indígenas de origem Quechua e Aymara, dedicados à agricultura, ao artesanato e ao pastoreio.


Foto 078 – Não há qualquer veículo automotor na ilha. Portanto, tão essenciais quando os fornecedores de carne, lã e leite, os animais de carga acabam sendo bastante comuns por lá. 


Foto 079 – Este é o guia que nos acompanhou. Além de mostrar o caminho, ia explicando detalhes sobre o cotidiano e características locais.


Foto 080 – Segundo a versão dele, por exemplo, foi essa flor que inspirou as cores da bandeira da Bolívia.


Foto 081 – Existe um caminho bem demarcado percorrendo a ilha toda. Não chega a ser difícil, mas lembre-se que estamos a quase 4.000 metros acima do nível do mar, portanto qualquer desnível na trilha é capaz de fazer seus estragos.


praia na ilha do sol
Foto 082 – Precisando parar por um instante para recuperar o fôlego? Aproveite para contemplar a magnífica paisagem.


Foto 083 – Nas encostas dos morros, percebem-se claramente os terraços usados desde os tempos dos Incas para o plantio de alimentos.


Foto 084 – O caminho acaba passando muito próximo das casas dos habitantes da ilha. 


casas na ilha do sol
Foto 085 – Muitas até hoje ainda são erigidas à base de barro e palha.


Foto 086 – Técnica interessante por sinal, mas no quesito durabilidade não é nenhuma campeã. 


Foto 087 – As famílias que residem nos povoados da Ilha do Sol ainda mantêm características muito particulares, que derivam diretamente de seus ancestrais indígenas.


incas
Foto 088 – Gerações estas que vêm, por muitos anos, coexistindo pacificamente com as belezas naturais do altiplano boliviano.



PRÓXIMA PARTE:
GOSTOU DA POSTAGEM?
Clique nos botões abaixo e contribua para a valorização deste conteúdo. Obrigado pelo apoio!

DEIXE UM COMENTÁRIO!
Suas impressões e opiniões são bem vindas. Veja a política de comentários.

Sobre o Autor:
Robson Dombrosky , engenheiro, motociclista e aventureiro. Um viajante deveras curioso, que sempre percorre seus destinos munido de um bloco de notas e de uma bela câmera fotográfica.

8 comentários :

  1. Muito bom recordar essa viagem, ainda mais quando decorada com as tuas belas palavras.

    ResponderExcluir
  2. Celso Barcelos09/08/2012 22:37

    Muito bonito o colorido que colocas nas tuas imagens.

    ResponderExcluir
  3. Olá, lindas fotos.
    Por acaso você se recorda do horário que saiu de La Paz? Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saímos de La Paz no final da manhã, tomamos um micro ônibus na parada perto do cemitério.

      Excluir
  4. Sem comentarios. Suas fotos sao um balsamo para o coracao de qualquer amante da natureza.

    tem uma maquina fotografica especial para captar estas imagens?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma boa câmera sempre ajuda, mas o principal fator para se conseguir tirar boas fotos é apurar seu olhar. O que vejo muita gente fazer é simplesmente apontar a câmera e disparar, sem analisar a cena e imaginar a foto. Nesse texto falo exatamente sobre isso, dá uma olhada:
      http://www.viajenaimagem.com/2012/10/como-tirar-boas-fotografias.html

      Excluir
  5. Incrível as fotos a descrição. Já estou de malas prontas para esta aventura linda.
    Grata pelo seu compartilhar aventureiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Arleime, é uma satisfação compartilhar as imagens. Tenha uma ótima viagem!

      Excluir