Barra de menu

Deserto do Atacama de Moto

UMA VIAGEM DE MOTO AO CHILE - introdução


Está chegando a hora! Por vezes custo a acreditar, mas a verdade é que logo estarei na estrada, iniciando uma viagem de moto ao Deserto do Atacama no Chile. Serão três semanas, partindo de Porto Alegre, nas quais pretendo percorrer com minha Yamaha XT 600 cerca de oito mil quilômetros por Uruguai, Argentina, Chile e ainda uma ponta da Bolívia. Além da aridez do Deserto do Atacama, muitos outros cenários deverão estar em meu caminho, tais como as retas quase infinitas dos pampas argentinos, o frio intenso e a falta de oxigênio na altitude da Cordilheira dos Andes, o agito de Montevidéu e Buenos Aires, ou ainda a badalação de Viña del Mar e Punta del Este. Ou seja, nada mal para alguém como eu, que há tempos vem tomando gosto pelas viagens de moto.


Assista ao vídeo da viagem de moto ao Deserto do Atacama no Chile:


Apesar de ter gasto um tempo considerável debruçado em mapas da região do Atacama no norte do Chile e realizando pesquisas diversas sobre os locais a serem visitados, uma boa parte desta aventura será guiada pelo acaso, pelas descobertas diárias e pela interação com os habitantes locais e com os eventuais viajantes que eu encontrar pelo caminho. Confesso que, a poucos dias de ouvir o ronco da brava XT 600, já começo a sentir um frio na barriga. Também a moto, com fome de estrada, já demonstrava sinais de tédio com as meras idas de fim de semana ao supermercado. Pois vamos curar este mal!
   
Sempre à tiracolo, minha câmera fotográfica registrará centenas de imagens do Deserto do Atacama e de tantas outras belezas que espero encontrar no caminho, muitas das quais já pude ter uma pequena amostra através dos livros e da internet. Algumas fotos, de tão belas, custei a acreditar que fossem reais. Decidi contemplar aquele cenário com meus próprios olhos, só assim não restariam quaisquer dúvidas de que fossem reais.

Já comecei a arrumar as malas, ou melhor, os alforjes da moto. Na carga não irão apenas roupas, mapas, barraca e ferramentas, mas fiz questão de incluir também outros itens, tão ou mais indispensáveis. Assim como a gasolina impulsiona o motor, a curiosidade é o combustível que nos leva a desbravar locais nem sempre muito acessíveis, encarando intempéries e demais obstáculos já corriqueiros àqueles que se locomovem sobre duas rodas. Uma boa dose de juízo, outro item obrigatório, é o principal responsável por nos manter aptos a começar a sonhar com a próxima viagem, tão logo voltamos para casa.
   
Sem mais, vou dando um até logo e me retirando, com a promessa de, se Deus quiser, voltar cheio de imagens deste “passeio” sul-americano.

Loucura? Não creio.
Perigoso? Talvez
Cansativo? Um bocado.
  
Vou sozinho, mas não estarei só, nem mesmo no Atacama, no mais absoluto vazio do deserto.  Até a volta!

GOSTOU DA POSTAGEM?
Clique nos botões abaixo e contribua para a valorização deste conteúdo. Obrigado pelo apoio!

DEIXE UM COMENTÁRIO!
Suas impressões e opiniões são bem vindas. Veja a política de comentários.

Sobre o Autor:
Robson Dombrosky , engenheiro, motociclista e aventureiro. Um viajante deveras curioso, que sempre percorre seus destinos munido de um bloco de notas e de uma bela câmera fotográfica.

10 comentários :

  1. VC NEM FOI... E JÁ ESTOU ANSIOSA COM A VOLTA... PRA LER SUAS HISTORIAS, SABOREAR UM POUCO DE SUAS AVENTURAS...
    TENHO UMA OTIMA VIAGEM... VAI COM CUIDADO... APROVEITE AO MAXIMO E ATÉ A VOLTA...
    AHHH!!! ESTOU PARECIDA COM A SENHORA DO TREM... HIHIHI...
    GRANDE BEIJO...

    ResponderExcluir
  2. Alemao_Luis Ricardo28/01/2008 22:33

    Olá, Robson,
    passo a acompanhar com mais frequencia seus bons textos, sempre de bom conteudo! A viagem me interessa bastante...Espero por fotos...abs e boa viagem Ogro...hihi

    ResponderExcluir
  3. Aí Robson, boa viagem....
    Espero numa outra oportunidade poder fazer a mesma viagem, mas de jeep.
    Aproveite bem e se cuide!

    ResponderExcluir
  4. Mariana Fiusa11/02/2008 23:33

    Primo, cheguei atrasada para a despedida... mas estamos todos rezando para que essa viajem seja maravilhosamente inesquecível e que nada de mal aconteça.
    Esperamos ansiosos pelas fotos!
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo video e pela viagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Hoje minha câmera não faz vídeo, mas em breve virá um upgrade com esse recurso. Assim espero fazer novos vídeos das viagens!

      Excluir
  6. Bom dia!
    Preciso de orientação.
    Quero fazer P Alegre Atacama de moto.
    Não conheço as estradas lá.
    Tenho uma HD Road King
    Com essa custom consigo ir a todos os lugares na região do Atacama ou fico muito limitado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcus. Dá sim pra ir numa boa, dá para ir sempre por estradas asfaltadas, só pegaria estrada de chão se quisesse, no caso, em alguns desvios para atrações mais específicas. E para muitos lugares você pode deixar a moto guardada nas cidades ou vilarejos e ir com passeio contratado. Há essa opção a partir de San Pedro de Atacama, por exemplo.

      Excluir
  7. Caramba, que viagem show de bola. Parabéns Robson, já deu vontade de montar na minha moto e fazer algo parecido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Erivan. Te dou o maior apoio!


      Excluir