Barra de menu

De Salta aos Pampas Argentinos

VIAGEM DE MOTO AO DESERTO DO ATACAMA NO CHILE - PARTE 9


Na noite anterior, a confraternização no albergue foi interrompida por um dilúvio que desabou em uma boa parte da província de Salta, e só foi cessar na metade da manhã seguinte, quando eu já estava na estrada. Por ironia do destino, aquele seria o dia com a maior quilometragem em estrada de chão, onde meu guia de viagens desaconselhava enfaticamente o trânsito em épocas de chuva. 

Foto 222 - Alguns obstáculos na vida são solucionados com boa vontade e perseverança. Outros, só com uma retro-escavadeira.

Foto 223 - Mesmo não se tratando de nenhuma highway, pelo menos ainda era asfalto. Este “luxo”, porém, acabaria não durando muito, já que a meteorologia fora bastante convincente. Previsão para o dia: BARRO!

Foto 224 - E não demorou muito para que eu e a moto sentíssemos o gosto da lama.

Foto 225 - A Ruta 33, que liga as cidades de Salta e Cachi, sobe de 1.600 m até 3.300 m, pela Cuesta del Obispo, em mais um fascículo da coleção “Estradinhas tortuosas do Mercosul”.  

Foto 226 - Um ônibus vem subindo vagarosamente pelo caminho, passando a centímetros da beira dos penhascos. Depois dizem que andar de moto é perigoso...

Foto 227 - Cardones são os cactos gigantes que habitam este parque nacional. A entrada fica no ponto mais alto do caminho.

Foto 228 - Alguns exemplares. Pelo visto não existem dois iguais.

Foto 229 - Um solitário se distrai admirando El Cerro Negro.

Foto 230 - Representante da velha guarda, com cerca de 8 metros de altura e provavelmente uns 300 anos de idade.

Foto 231 - Atravessando o Parque Nacional Los Cardones pela  Recta Tin-Tin, de acordo com referências históricas, um antigo caminho projetado pelos Incas. É hoje o único trecho asfaltado das redondezas.

Foto 232 - Pausa para água. A moto e as roupas enlameadas também pediram, mas não ganharam. 

Foto 233 - Depois acabei reconsiderando.

Foto 234 - Cidade de Cachi. Voltinha rápida pelas suas ruas cheias de casarões da época colonial.

Foto 235 - Vales Calchaquíes e seus vilarejos, interceptados pela Ruta Nacional 40

Foto 236 - Uma gigantesca formação geológica na beira da estrada: La Garganta del Diablo é parada obrigatória no percurso de 530 quilômetros que contornam os Vales Calchaquíes na província de Salta.

Foto 237 - Última oportunidade real para estampar a cara na lama. 

Foto 238 - Este atalho de ligação entre duas auto-estradas acabou revelando-se uma bela surpresa.

Foto 239 - De volta ao asfalto, nas retas perdidas dos pampas argentinos, eis que um dos raios quebra e fura a câmera de ar. Sem nenhuma alternativa senão desmontar a roda e providenciar o conserto, saio à caça de um item que acabei não incluindo no meu kit de ferramentas: um cavalete de apoio para a moto.

Foto 240 - Este galho deve servir. Certamente vai precisar de um retoque ou outro, mas nada que o doutor gambiarra aqui não resolva.

Foto 241 - Ajuste fino para conferir à peça as dimensões adequadas, aferidas sob rígidos padrões de tolerância segundo normas da ABNT.

Foto 242 - Eureka! Dispositivo já instalado, moto biapoiada sob vínculo isostático constituído pelo elemento estrutural de origem vegetal.

Foto 243 - Desmontando o pneu e removendo a câmera. Foi necessário trocar também o raio quebrado, felizmente eu tinha um de reserva.

Foto 244 - Montagem da roda após o conserto. Moto imunda, piloto idem.

Foto 245 - Foto tirada em uma espelunca de beira de estrada, retratando o estado lastimável do viajante. Devido ao atraso causado pelo conserto no pneu, optei por continuar rodando mesmo após o anoitecer, o que não foi lá uma grande idéia. A velocidade precisou ser reduzida pela metade, devido à total escuridão e a presença constante de animais na pista. 

Foto 246 - O exterminador de insetos! 

GOSTOU DA POSTAGEM?
Clique nos botões abaixo e contribua para a valorização deste conteúdo. Obrigado pelo apoio!

DEIXE UM COMENTÁRIO!
Suas impressões e opiniões são bem vindas. Veja a política de comentários.

Sobre o Autor:
Robson Dombrosky , engenheiro, motociclista e aventureiro. Um viajante deveras curioso, que sempre percorre seus destinos munido de um bloco de notas e de uma bela câmera fotográfica.

4 comentários :

  1. Foto 239 - (...) item que acabei não incluindo no meu kit de ferramentas: um cavalete de apoio para a moto.

    Mete aí um cavalete do Manivela, como o qual eu já coloquei na minha XT600.

    www.manivela.com.br

    Herbert (XT600 / Tenere 250 / CRF 230)

    ResponderExcluir
  2. Cara, você é demais. Além da coragem, possui conhecimentos de química, física e geologia. Parabéns, em breve farei essa insanidade à muitos, mas cá entre nós, insana são suas vidinhas monótonas e sem graça haha.

    ResponderExcluir