Barra de menu

Yucatán, Percorrendo o Antigo Domínio dos Maias

VISITA ÀS RUÍNAS DE UXMAL | Viagem ao México – Parte 9


Deixando para trás o belíssimo litoral do caribe, adentramos o Estado mexicano de Yucatán no coração do antigo domínio dos Maias, onde esta civilização manteve seu desenvolvimento até a chegada dos espanhóis. Isso explica a existência de tantos sítios arqueológicos nas redondezas, o que ocorre também em outras terras mais ao sul de Yucatán, em áreas hoje pertencentes aos territórios da Guatemala e de Honduras, juntamente com o Estado mexicano de Chiapas. Na parte norte da península, o legado maia ganha especial notoriedade através de Chichen Itza, eleita recentemente como uma das 7 maravilhas do mundo moderno. Mas não menos importante no contexto histórico da civilização maia está o sítio de Uxmal, que visitamos durante nosso trânsito pela região.

Foto 145 - Uxmal pertence ao grupo dos sítios arqueológicos maias de maior visitação no México, e muito se deve à sua marca registrada, esta bela pirâmide oval com quase 40 metros de altura, que inclusive ilustrava a contracapa do nosso guia de viagens. 

Foto 146 – A região de Yucatán também é bastante associada aos cenotes, esses poços subterrâneos de água cristalina, que em alguns casos eram usados pelos Maias como local de oferendas e também como fonte de água potável. Um dos mais visitados é o Cenote Dzitnup, que fica na pequena cidade de Valladolid, onde pernoitamos durante nosso caminho para Uxmal. 


Foto 147 – O Cenote Dzitnup é um belo poço de água azul, dentro de uma caverna que se conecta com a superfície por meio de uma pequena abertura no teto, por onde um facho de luz solar ilumina parcialmente o ambiente.  Uma grande quantidade de estalactites e raízes das árvores que crescem logo acima também se projetam sobre a água, criando um cenário muito interessante. 


Foto 148 - Mas eis que na véspera da nossa chegada a Uxmal, ainda no hostel em Valladolid, a Alexia acabou sofrendo uma torção bem feia no pé esquerdo, o que a deixou praticamente sem poder caminhar durante alguns dias. Coube então ao romântico rapaz aqui exercer a tradicional tarefa de carregar a noiva durante a transposição de certos obstáculos. Nesta situação, a visita ao sítio arqueológico de Uxmal foi feita literalmente entre trancos e barrancos, a bordo de uma cadeira de rodas gentilmente cedida pelo centro de visitantes, não antes de eu deixar com eles o meu relógio como garantia de devolução do equipamento. 


Foto 149 - Mas o show tinha que continuar! E assim foi, a começar pelo show de som e luz, apresentado nas ruínas ao cair daquela noite.


Foto 150 - Na manhã seguinte, retornamos para a visitação propriamente dita ao sítio de Uxmal. Ao chegarmos bem cedo, nos livramos de cozinhar os miolos no sol forte, além de sermos praticamente os únicos por lá. Foi um privilégio poder contemplar as ruínas vazias e silenciosas, imaginando como deveriam ter sido os tempos áureos desta cidade que por gerações foi uma das mais prósperas e poderosas no oeste do Yucatán.


Foto 151 - A área onde a cidade foi construída não era exatamente plana, situação da qual os construtores costumavam tirar proveito, fazendo com que as edificações adquirissem altura e imponência. 


Foto 152 - Assim foi concebido o Palácio do Governador, um prédio baixo e comprido, construído no topo de uma grande plataforma.


Foto 153 – O palácio é detentor do título de “mais longa fachada da Mesoamérica pré-colombiana”. De maneira geral, as edificações de Uxmal se destacam pelo seus detalhes decorativos, onde são muito presentes os trabalhos de mosaico em pedra.


Foto 154 – Essas características de Uxmal contribuem para que a arquitetura maia encontrada aqui seja equiparada apenas à Palenque no quesito beleza e elegância. 


Foto 155 - Apesar de todo o trabalho de restauração, pouco parece ter sido feito em termos de pesquisas arqueológicas, de modo que alguns dados importantes referentes à ocupação da cidade permanecem desconhecidos, ou baseiam-se em estimativas que deverão ser atualizadas à medida que pesquisas mais avançadas sejam realizadas.


Foto 156 - Escadaria da Gran Pirámide, mostrada na imagem anterior - um dos principais monumentos da cidade.


Foto 157 - Lá de cima temos uma visão panorâmica do sítio arqueológico de Uxmal, que de maneira geral apresenta bom estado de conservação. Isto possibilita aos visitantes terem uma boa noção das características da cidade durante a época em que era habitada.


Foto 158 - E lá está novamente o monumento que aparece na primeira imagem desta postagem. Trata-se da “Pirâmide do Mago”, como é conhecida esta peculiar pirâmide oval, principal símbolo do sítio arqueológico de Uxmal.  


Foto 159 – Bom, já esse aí não chega a ser exatamente um símbolo de Uxmal, se bem que o bichano costuma ser companhia garantida durante qualquer visita a este ou diversos outros sítios arqueológicos mexicanos. 



GOSTOU DA POSTAGEM?
Clique nos botões abaixo e contribua para a valorização deste conteúdo. Obrigado pelo apoio!

DEIXE UM COMENTÁRIO!
Suas impressões e opiniões são bem vindas. Veja a política de comentários.

Sobre o Autor:
Robson Dombrosky , engenheiro, motociclista e aventureiro. Um viajante deveras curioso, que sempre percorre seus destinos munido de um bloco de notas e de uma bela câmera fotográfica.

9 comentários :

  1. Maria Helena Polli Pinoti26/04/2013 07:56

    ESTOU VIAJANDO JUNTO COM VOCÊS NESSAS IMAGENS LINDÍSSIMAS !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Maria Helena! Continue a bordo que ainda tem estrada pela frente!

      Excluir
  2. Estou adorando ler seus relatos. Vai demorar muito pra sair o próximo????? rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que as vezes demoro mais do que gostaria para fazer as publicações. Mas a razão disso é que gosto de fazer bem feito e isso toma tempo, tempo este que no momento anda curto devido outros compromissos. Mas não deixe de inscrever seu email para ser avisada(o) quando surgirem novos posts!

      Excluir
  3. Vale a pena uma aventura como essa... boa viagem!!!

    ResponderExcluir
  4. Planejando minha viagem ao México e me deliciando com essas postagens.
    Está sendo de grande inspiração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo Katherynne, tomara que o conteúdo aqui lhe seja útil e que faça uma boa viagem!

      Excluir
  5. Robson, você lembra qual o hotel que ficou em Uxmal, ou nas região?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos num lugar chamado "Flycatcher inn", não foi dos mais baratos, mas era bem bonitinho.

      Excluir