Barra de menu

Viagem ao México – roteiro, gastos e outras informações práticas

LUA-DE-MEL NO MÉXICO: FICHA TÉCNICA DA VIAGEM


Este texto é parte integrante do relato fotográfico da nossa viagem de lua-de-mel ao México, realizada em 2011 e serve como complemento às informações já apresentadas ao longo das 11 partes daquele relato. Se você ainda não leu, não deixe de acessá-lo pelo link acima! 

Nosso roteiro de 24 dias no México

O Roteiro da Viagem

Se é verdade que o melhor da festa é esperar por ela, então planejar uma viagem também pode ser bastante divertido, sem falar que isso acaba deixando-a com a sua cara e, por consequência, bem mais interessante e proveitosa. E apesar de não ser nada complicado montar um bom plano de viagem customizado segundo suas preferências, existem sim, certas dicas que se observadas podem facilitar bastante essa tarefa. Se quiser conhecer a estratégia que uso para montar meus roteiros de viagem, convido-o a ler o texto Como fazer um roteiro de viagem

No quadro a seguir, você encontra o roteiro completo desta nossa viagem ao México, planejado e montado de forma totalmente independente, a partir de muita pesquisa e leitura na internet e guias de viagem (clique na imagem para ver em tamanho maior).


Montar seu cronograma é sempre uma boa ideia

Os Gastos da Viagem


Se há uma coisa que todo mundo sempre quer saber é isso: quanto nós gastamos, ou quanto normalmente se gasta para realizar uma viagem como esta. Bom, só posso começar com aquela frase de sempre: depende de como você viaja. No nosso caso, procuramos manter certo controle dos nossos gastos, de modo que não desembolsamos mais do que o necessário para fazermos uma viagem bem proveitosa. Em outras palavras, não esbanjamos, mas também não regulamos excessivamente as despesas a ponto de prejudicar ou limitar nossos planos e desejos. Logicamente, quanto mais apertado um orçamento, mais coisas vão precisar ser cortadas, sendo que o volume de gastos durante uma viagem pode variar imensamente, apenas com a adoção de medidas simples, aliadas a um bom planejamento. Se quiser conhecer essas medidas e também os critérios que costumamos aplicar em nossas viagens, dê uma lida no texto 15Dicas para viajar bem e barato.
Pois bem, no quadro a seguir são apresentados todos os gastos dessa nossa viagem ao México, separados dia-a-dia e ordenados por categoria.

Tudo anotado no caderninho!

Posso dizer que não foi uma viagem das mais baratas, muito em função do nosso passeio de trem na última semana, onde passamos quatro dias nos hospedando em hotéis 4 estrelas e comendo do bom e do melhor (lua-de-mel, sabe como é...). Outro encarecedor de viagem foram as duas semanas com o carro alugado, que a propósito valeu cada centavo gasto.  No mais, seguem algumas considerações adicionais sobre as despesas:

Hospedagens

Com exceção da última semana de viagem, nos hospedamos sempre em albergues da juventude, internacionalmente conhecidos como hostels, cujos padrões de qualidade podem variar muito. Normalmente o que esperamos encontrar é um quarto bem simples, relativamente limpo e confortável, com sorte tendo um café da manhã magro incluído na diária. Por outro lado, costumam ser bem localizados (por exemplo, dentro do centro histórico das cidades) e cobrar um preço interessante, preservando assim nossos recursos para que possam ser aplicados em alguns passeios a mais.

Reservei tudo pela internet, através do site Hostelworld, bem conveniente porque permite escolher a melhor dentre as opções disponíveis da cidade, inclusive com reviews de outros viajantes que tenham estado lá recentemente. Para confirmar a reserva você precisa adiantar 10% da diária, com pagamento via cartão de crédito.

Alimentação

Neste grupo estão incluídas também bebidas, a água do dia-a-dia e umas cervejinhas ou drinks eventuais que não chegaram a justificar uma categoria à parte. Tirando exceções bem esporádicas, evitamos os restaurantes requintados ou excessivamente turísticos. Eventualmente fizemos apenas lanches ou compramos gêneros alimentícios em supermercados.

Bem alimentados!
Ingressos/passeios

No México não encontramos preços abusivos nas atrações turísticas, em geral as entradas tinham preço justo. Nas proximidades de Tulum fizemos um passeio de uma tarde inteira no parque Hidden Worlds que saiu um pouco acima da média.

Transporte


Item relativo aos nossos deslocamentos dentro das cidades: ônibus e metrô. Como ficamos a maior parte da viagem com o carro alugado à disposição, foi um custo pouco representativo, com exceção de um táxi para ida ao aeroporto na Cidade do México.

Passagens aéreas


Foram compradas com bastante antecedência para evitar surpresas de última hora. Pagamos um preço razoável, mas não o melhor possível, que costuma surgir nas chamadas “promoções relâmpago”. De Porto Alegre à Cidade do México voamos com a empresa peruana Taca. Já para o trecho Cidade do México – Los Mochis usamos a empresa mexicana Interjet. Todas as passagens foram compradas diretamente pelo site das respectivas companhias e pagas com cartão de crédito.

Pacote turístico da Ferrovia Barrancas del Cobre


Este foi, isoladamente, o maior de todos os custos da viagem, devido às razões já expostas anteriormente. Negociei com a Balderrama tours, empresa proprietária dos principais hotéis na região.

Ferrovia Chihuahua-Pacífico
Aluguel de carro


Como já foi dito, talvez não seja a maneira mais barata de circular pelo México (mas com 4 ou 5 pessoas  pode até vir a ser) mas posso dizer que fomos felizes na escolha; estar com o carro foi extremamente conveniente, a liberdade proporcionada por ele compensou muito bem os "pilas" a mais. 

Durante o planejamento da viagem eu tinha feito uma reserva com a empresa Europcar, que havia me apresentado a melhor proposta. No entanto, ao chegarmos no escritório da locadora, fomos surpreendidos com a notícia de que eles simplesmente não tinham nenhum carro disponível (!??) Fazer o que? Por sorte estávamos no aeroporto onde existiam outras locadoras, mas acabamos precisando ficar com um carro maior e pagar um pouco mais do que o previsto. No preço apresentado estão incluídos seguro e quilometragem livre.


Dicas Gerais


Sobre dirigir no México


A carteira de habilitação brasileira é válida por lá. Achei a experiência de dirigir no México muito tranquila, as estradas de maneira geral estavam boas e não tivemos nenhum incidente durante os quase 4 mil quilômetros que rodamos no país. Dependendo da região, os caminhos podem ser bastante sinuosos, como no trecho entre Oaxaca e Palenque ou também podem ser cheios de lombadas (chamadas por lá de “topes”) quando passam próximos a vilarejos. Em alguns trechos você pode escolher entre seguir por uma estrada com pedágios ou outra sem qualquer cobrança. Se quiser uma viagem mais rápida e sossegada, opte pela primeira. Se não estiver com a menor pressa e não se importar com um punhado de lombadas assassinas pelo caminho, considere a segunda alternativa. É possível que você se depare com barreiras da polícia ou do exército (Estado de Chiapas) que eventualmente vão pedir que você desça e irão vistoriar seu carro. Conosco foram sempre bastante educados.

A conveniência do carro alugado

Que Dinheiro Levar


Eu já possuía dólares de “outros carnavais” então foi o que levamos nessa viagem, para ir sendo trocado aos poucos, na medida da necessidade. Também levei meu cartão de crédito/débito habilitado para uso no exterior, mas usei poucas vezes. Para assuntos relativos a dinheiro no exterior, recomendo a leitura de um pequeno manual sobre o assunto no blog Viaje na Viagem.

Sobre segurança no México


Que o México não é nenhuma Noruega a gente já sabia, mas confesso que algumas leituras de guias de viagem exageraram um pouco no quesito segurança, ou a falta dela, alarmando excessivamente o leitor, principalmente no capítulo referente à capital, a Cidade do México. Bem, se você mora ou já visitou alguma metrópole brasileira como Rio ou São Paulo então já sabe o que esperar em termos de perigos e cuidados a serem tomados - valem aqueles cuidados de sempre, que os brasileiros já conhecem muito bem. Em todo caso, para dicas específicas sobre o tema, recomendo a leitura deste texto sobre segurança em viagens.

E aí, ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário com seus questionamentos!


GOSTOU DA POSTAGEM?
Clique nos botões abaixo e contribua para a valorização deste conteúdo. Obrigado pelo apoio!

DEIXE UM COMENTÁRIO!
Suas impressões e opiniões são bem vindas. Veja a política de comentários.

Sobre o Autor:
Robson Dombrosky , engenheiro, motociclista e aventureiro. Um viajante deveras curioso, que sempre percorre seus destinos munido de um bloco de notas e de uma bela câmera fotográfica.

68 comentários :

  1. Robson, bom dia, um ótimo relato da viagem e das despesas. No quadro das despesas nao faltou a despesa de aviao de L. Mochis-Poa?
    um abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Flávio. Foram duas passagens aéreas adquiridas, ambas ida e volta: a primeira foi Porto Alegre - Cidade do México (trecho internacional) e a outra, Cidade do México - Los Mochis (trecho doméstico). Portanto, não existiu um trecho Los Mochis - Porto Alegre.

      Excluir
  2. Olá Robson

    Vou para Cidade do México em Dezembro, estou um pouco receosa em relação ao vôo e a autorização de entrada ao pais que não é mais necessária, poderia me dar algumas informações sobre esses tópicos?

    Abraços
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, realmente o visto para entrada no México não é mais necessário, já que desde 16/05/13
      brasileiros podem viajar para lá sem necessidade de visto, por períodos de até 90 dias, contados a partir da data de entrada, renováveis, desde que a permanência total não exceda 180 dias no período de um ano. No entanto outras exigências ainda podem ser feitas no momento da entrada, tal como passagem de regresso, prova de meios de subsistência e comprovante de hospedagem. Mas para não ter erro, bom mesmo é entrar em contato com a Embaixada ou Consulado Mexicano.

      Leia mais em:

      http://www.brasil.gov.br/noticias/brasileiros-terao-isencao-de-visto-para-o-mexico-por-ate-90-dias

      Excluir
  3. Boa noite Robson!

    Vou viajar para o méxico com meu marido ano que vem e nos interessamos bastante pela viagem de trem. Gostaria de saber se comprou as passagens a parte e fechou os hotéis com a empresa que citou ou se fechou tudo com esta empresa.

    Abraço,

    Priscila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Priscila, a parte do trem fechei toda no "pacotão" mesmo. Então eles mesmos se encarregaram de nos providenciar as passagens do trem. Abraço!

      Excluir
  4. OI Robson!!

    Estou fascinada com suas fotos dessa viagem para o Mexico!

    Estou indo em Outubro e os lugares que separei sao, em grande parte, onde vcs passaram.

    Vou de Yucatan para Palenque, San Cristobal, Bacalar, Playa e Cancun.

    Vou sozinha até Playa.. tem alguma dica quanto a isso? Tranquilo fazer as visitas sem estar de carro alugado?


    Obrigada,

    Lara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lara. Considerando que a grande maioria dos turistas visita o México sem alugar um carro, certamente existem boas opções de deslocamento via transporte público, até porque todos esses lugares são muito procurados pelos visitantes. A vantagem do carro é oferecer mais flexibilidade e independência, fora isso deve ser vem tranquilo com outros meios, tais como ônibus, por exemplo, estando você sozinha ou acompanhada.

      Excluir
  5. Oi Robson,

    Quero ir para o México ano que vem, conhecer a Cidade do México e o sul do país.Alguma sugestão, pretendo fazer uma viagem de 10-15 dias.Obrigado Douglas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Douglas, com 10-15 dias disponíveis, uma boa alternativa é se concentrar nos arredores da Cidade do México chegando até Oaxaca, por exemplo. Mas a definição do roteiro vai depender dos seus interesses e prioridades no país. Sugiro dar uma olhada nesse texto: Como montar um roteiro de viagem

      Excluir
  6. Olá Robson,

    Muito bom e benvindo o seu trabalho. Estou me preparando para a minha primeira viagem ao México, não tenho data marcada ainda, mas será no início do próximo ano, estou montando meu programa de viagem sem pressa e com ajuda das muitas informações que venho captando na internet, que tem ajudado muitíssimo, a expriência de quem já foi; a sua com certeza é de grande valia, ajudou bastante.

    Vá em frente com o seu trabalho, é muito importante e faz um grande bem. Valeu!
    Waldoli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Waldoli, volte sempre e qualquer coisa e só deixar um comentário. Um abraço e bom planejamento!

      Excluir
  7. Robson, boa noite
    Não consegui localizar este voo que dissestes de Porto Alegre - Cidade do México pela Taca.
    Será que ainda tem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lara, existe sim. Entra no site da companhia: www.taca.com, coloca partida Porto Alegre, destino "México" que é como consta a Cidade do México. O voo faz uma escala em Lima, no Peru.

      Excluir
  8. Oi Robson, bem legal sua pagina, to pensando em ir em fevereiro para o mexico sozinha,, pretendo conhecer ciud mexico, acapulco, oaxaca (é meu sonho) e cancun.. em 20 dias... voce saberia dizer qto levar em grana e o tempo por lah em fevereiro se chove frio carlos, etc??? o que pode me dizer de oaxaca:?:

    se puder ahudar agradeço

    obrigado

    nina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nina, a quantidade de dinheiro a levar vai depender muito do estilo da sua viagem, por isso é complicado estimar um valor fixo, mas você poderá ter uma boa idéia pensando em quanto pretende gastar em hospedagem e alimentação. Para isso pode se basear nos gastos que teria aqui pelo Brasil mesmo, que não ficara muito longe da realidade. A região de Oaxaca não é um local de temperaturas extremas, mas para ter uma boa idéia do que vai encontrar, uma boa idéia é visitar sites como o www. weather.com, que apresenta históricos de chuvas e temperaturas para quase todas as cidades, mês a mês.

      Excluir
    2. Para Nina: vc foi sozinha para o México? Pretendo fazer esta viagem sozinha tb e gostaria de algumas dicas quanto à hospedagens em lugares mais seguros e outras dicas de segurança tb. Se vc puder, me envie email: erikamsfranco@hotmail.com . Obrigada

      Excluir
  9. Olá Robson! Encantadora sua viagem, incrível seu relato e muito útil todas as suas informações. Parabéns! Eu e meu marido estamos programando esta viagem para janeiro próximo. Mas estamos com dificuldade em encontrar Hotéis com bons preços em Cancun. Você tem alguma sugestão? Poderia dizer onde ficaram em todas as cidades? Obrigada. Mary.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mary, infelizmente não vou lembrar o nome dos lugares onde nos hospedamos, mas da uma olhada na sessão "hospedagens" deste post, que explico como foram feitas as reservas.

      Excluir
  10. Olá, Robson! Vale a pena viajar de carro de Cancun para Cidade do México em termos econômicos? A paisagem é interessante nesse trajeto? Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, não cheguei a pesquisar preços de ônibus, mas a não ser que você esteja viajando com mais pessoas, alugar um carro não costuma ser a opção mais econômica de todas, o que é compensado pela insuperável comodidade e flexibilidade que dirigir seu próprio carro oferece. Pessoalmente, como gosto de parar quando e onde me dá na telha, é minha maneira predileta de viajar. A estrada em si não tem grandes atrativos, mas existem lugares muito interessantes que você pode visitar pelo caminho, especialmente se for via Tulum - Palenque - S.C. de las Casas - Oaxaca.

      Excluir
  11. Oi Robson ! Gostaria de saber quanto custa no total para passa 2 semana no mexico sendo .. 2 pessoas , sem muito luxo apenas hotel , alimentação , passeios turísticos ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gil, é sempre complicado afirmar que uma determinada viagem vai custar X ou Y. Mas você chegou a olhar a nossa planilha de custos publicada aqui neste post? Ela representa exatamente duas pessoas viajando pelo México sem luxo, e se desconsiderar a parte do pacote do passeio de trem, vai conseguir ter uma boa previsão dos seus próprios gastos.

      Excluir
  12. Oi Robson, tudo bem, eu e meu marido estamos pensando em ir p o México em 2015! muito bom as suas postagens! adorei demais o blog! vai nos ajudar muito ! fiquei em uma dúvida, quanto ao aluguel do carro, você sabe me dizer se tem algum tempo mínimo que a pessoa tenha de ter habilitação aqui no Brasil para poder dirigir no México, ou se é só ter a carteira de habilitação válida sem importar quanto tempo tem ela? eu li alguma coisa no site das empresas sobre ter no mínimo 2 anos a habilitação, sabe me dizer se é isso de fato?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gisele! Obrigado por seus comentários. Olha, normalmente o que as locadoras exigem é uma idade mínima do condutor, que já vi variar entre 20 e 25 anos, caso contrário é cobrada uma taxa adicional na locação, ou eventualmente alguma empresa mais radical possa até proibir a condução de menores de determinada idade, mesmo com carteira válida. Tempo mínimo de habilitação não me lembro de já ter visto, mas de qualquer forma isso pode variar muito de empresa para empresa, então te recomendo ler os "termos e condições" daquela que vocês escolherem, lá eles definem todas as regras.

      Excluir
  13. Ola Robson!
    Adorei seu roteiro. Eu e meu marido estamos planejando ir no final de de outubro para um roteiro muito semelhante ao de voces só que sem a viagem de trem. Queremos ir de carro de Cidade do Mexico até Cancum. planejamos 16 dias pra isso. Como queremos tb ir a vontade alugando um carro e fazendo as coisas no nosso ritmo, surgiu uma duvida quanto a ter guias nos sitios arqueologicos. Pacotes oferecem isso mas como estaremos por nossa conta, voces viram guias nesses locais que pudessem ser contratados sem antencedencia nos sitios arqueologicos? Imagino que conhecer esses locais sem o guia seja complicado ou voce vai estar olhando para um monte de pedras sem saber a historia por tras disso. :)
    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soraia, é praticamente certo que vocês irão encontrar guias oferecendo serviço na entrada dos sítios, pelo menos nos mais famosos. Mas se estão realmente interessados na história das ruínas, recomendo buscarem artigos na net sobre a história das civilizações Asteca e Maia e lerem antes da viagem. Assim, quando estiverem lá olhando para aquelas pedras, lembrarão de tudo que se passou por ali, tornando a visita muito mais interessante.

      Excluir
    2. Ola Robson,
      muito obrigado pela resposta! Sim, planejo fazer isso mesmo. Eu estive no Egito em 2008 e apesar de ser uma interessada no assunto, dentro dos sitios os guias eram fundamentais para nos ajudar a ver os detalhes, o que significavam os desenhos, como deveria ter sido na epoca.. foi bem legal.. mas voltando ao Mexico :).. algumas pessoas (mexicanas) estao me desencorajando a seguir essa ideia.. dizem que é longe, que nao é seguro, mas eu nao sei ao certo o quanto nao estao exagerando.. é como quando falamos do Rio, eu tambem alerto muito os amigos que vem de fora, mas eu mesma estive la varias vezes e gracas a Deus deu tudo certo :). Como foi para voces? sentiram qualquer insegurança? Alguma dica quanto a isso?
      Obrigado!

      Excluir
    3. Soraia, é como eu disse no post, o México não é nenhuma Noruega (tal como o próprio Brasil) mas também está longe de ser perigoso a ponto de desencorajar uma visita. Nós viajamos de carro sem encontrar qualquer problema, passamos por diversas revistas do exército, mas sempre foram muito educados. Em suma, se vocês têm vontade de fazer esse percurso aconselho seguirem com a ideia, claro tomando os cuidados básicos que qualquer brasileiro já está familiarizado. Longe é, mas a ideia é ir viajando com calma e ir visitando as atrações no caminho, o que no meu ponto de vista é muito mais interessante do que simplesmente pegar um avião e voar direto pra Cancun. Só lembre que se devolver o carro em cidade diferente da retirada a locadora costuma cobrar uma taxa de devolução bem salgadinha, não sei se é o seu caso.

      Excluir
  14. Oi Robson
    Parabéns pelo site e pelos posts, realmente muito bons!
    Pretendo fazer uma viagem de 16 dias para o México no início de 2015. Gostaria de ir da Cidade do México até Cancun, usando apenas ônibus. Você acha que duas semanas é suficiente para fazer esse trajeto, e aproveitar um pouco de cada lugar? Ou seria melhor me concentrar apenas nos arredores da Cidade do México?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vinícius. Se você limitar-se unicamente às duas cidades, duas semanas certamente é tempo suficiente para as visitas e os deslocamentos. Mas imagino que queira também explorar outros pontos no meio do caminho, como Oaxaca por exemplo. Aí é pesquisar os horários dos ônibus e montar um cronograma baseado neles, se for bem planejado acho que dá pra visitar a capital, Cancun e talvez mais duas cidades. Claro, isso vai depender do seu ritmo, de quanto tempo vai querer ficar relaxando na praia, por exemplo.

      Excluir
  15. Olá Robson, tudo bem ?

    Adorei o post. O meu objetivo com uma viagem para o mexico é pouco diferente, mesmo que o foco seja sempre se divertir. Mas como você já viajou para o méxico, não preocupei de perguntar. Passarei dois meses no méxico. Já terei hospedagem, então o meu foco é fazer passeios por todos lugares possíveis e aproveitar a própria cidade que ficarei, que será San Cristobal de las casas. Você já tendo vivenciado um pouco, acha que eu preciso levar quanto de dinheiro? E em qual forma você acha mais viável?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, essa é uma pergunta complicada, é um pouco clichê o que eu vou dizer, mas você melhor do que ninguém sabe quanto de dinheiro vai precisar. Procure montar uma planilha semelhante a que eu fiz, contabilizando as principais despesas e deixando uma margem para imprevistos. O México não difere muito do Brasil em termo de custos, então dá para usar nosso país como base. Na atual conjuntura eu diria que a melhor opção é usar um cartão de crédito brasileiro habilitado para uso no exterior, já que o nosso governo recentemente passou a tributar com os mesmos 6,38% de CPMF as operações com cartão de débito. Você só escapa dessa taxa (por enquanto) levando dinheiro vivo, mas não compensa pelo risco envolvido.

      Excluir
  16. Ola! Boa tarde... Tenho duvidas qt a moeda de lá.... Com 1 real, lá eu teria quanto? Saberia me dizer? E as coisas no México são mt caras? Obrigada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado(a) leitor(a), esse post responde justamente suas perguntas, dá uma olhada principalmente na tabela de custos, tem os preços de cada coisa anotada lá. Para a cotação atual do peso mexicano, pode usar esse conversos de moedas: https://br.financas.yahoo.com/moedas/conversor/#from=BRL;to=MXN;amt=1

      Excluir
  17. Olá Robson, demais o seu site!
    Estou com uma dúvida quanto aos valores referentes ao gasto com a viagem de carro. Não o aluguel que é tranquilo, mas mais especificamente com a previsão de gastos com gasolina e pedágios. Notei que seus gastos com estes dois fatores foi bem baixa, e estou preocupado que agora em 2014 as coisas tenham mudado um pouco. Comprei um guia da Lonely Planet 2013 e nele está escrito que os pedágios podem variar de M$0,50 a M$1,50 por km. Isso levado a cabo para a km que vc rodou daria R$745 aprox. Será que mudou tanto em 3 anos? além disso, você acha que a diferença de cotação do real/peso de lá pra cá, além do preço da gasolina, devem fazer com que eu gaste bem mais do que vc gastou fazendo viagem semelhante?
    Sei que são perguntas dificeis de responder, mas gostaria que alguém com a sua experiencia com viagens pudesse me ajudar nisso!

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo (fiquei sem saber seu nome, infelizmente), a informação do guia provavelmente considera a variação de preço para as estradas que são pedagiadas, mas nosso gasto não foi tão elevado porque boa parte das estradas pelas quais passamos não tinha pedágios. O que eu sempre faço é pesquisar as informações mais atualizadas de preços de combustível, bem como quais estradas possuem ou não pedágios. Vale verificar, nas acredito que o preço do km rodado lá ainda seja inferior ao do Brasil. Lembrando que muitas vezes compensa ir pela estrada pedagiada, a não ser que esteja com folga no tempo e não se importe em trafegar em velocidade menor, enfrentando ainda eventuais lombadas pelo caminho.

      Excluir
    2. Tá certo! Meu nome é Guilherme, Robson. Então você fez boa parte do caminho pelas "carreteras libres" né? Não sei se é impressão minha, mas parece que lá as estradas são bem diferentes do Brasil nesse sentido né, a malha rodoviária deles é bem completa, sempre com mais de uma opção...Mas como saber quais são mais tranquilas caso eu queira fugir do pedágio? Além é claro de perguntar para locais, e comprar bons mapas nas bancas de revistas, etc, você tem alguma dica especifica e aconselha algum procedimento/mapa/site para saber quais são as "carreteras libres" tranquilas, e quando é melhor seguir as "carreteras cuotas"? Não consegui ter acesso ao aplicativo que o governo disponibiliza e que pela internet ouvi falar ser mto bom (traza tu ruta), mas estou fazendo um roteiro pelo googlemaps msm, além deste site "distancia.mx" que parece ser realmente muito bom, já ouviu falar?
      Obrigado!

      Excluir
    3. Olha Guilherme, eu não diria que as estradas de lá diferem muito do padrão brasileiro, é a impressão com a qual fiquei. Você poderá optar pelas libres sempre que estiver com folga no tempo, não acho que vá haver, dentre as estradas principais, alguma que seja considerada "não recomendada". Um bom exemplo de vantagem da pedagiada no nosso caso foi o dia que dirigimos mais de 1.000 km em um único dia, de Campeche a Puebla. Isso não seria possível em uma estrada mais secundária. Já em outra ocasião queríamos rodar com calma em meio a vilarejos, aí fomos por uma libre. Então a decisão vai ser mais em função do estilo do deslocamento do dia. Não conheço esse site, mas eles costumam realmente ser uma mão na roda durante o planejamento.

      Excluir
    4. Blz, show de bola!! Brigadão pelas respostas cara. E parabéns de novo pelo blog!

      Excluir
  18. Oi Robson...vamos agora em fevereiro de 2015 fazer Cidade do México - Riviera Maya (ida e volta) de carro. Temos 3 semanas e estamos pensando 3 dias para ida e 3 para a volta. Te pergunto com relação à segurança (assaltos) nas estradas. Tranquilo?
    Obrigada, Alessandra Azevedo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alessandra. Nós não tivemos nenhuma sensação de insegurança, claro que o México não é nenhuma Suécia, mas nada que devesse desencorajar uma viagem. Como comentei no post, em algumas regiões, como no Estado de Chiapas passamos por diversas barreiras do exército, mas sempre foram bem educados nas abordagens. E por via das dúvidas é sempre melhor viajar de dia.

      Excluir
  19. Robson, qual foi a companhia de aluguel de carros que você usou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, depois do incidente com a Europcar que mencionei no texto, infelizmente não lembro o nome da locadora que usamos, mas não foi nenhuma dessas mais renomadas. Foi alguma empresa local que tinha guichê lá no aeroporto e principalmente, que tinham carros disponíveis.

      Excluir
  20. Robson, parabéns pelos relatos da viagem ao México, estão incríveis.

    Também vou para lá no esquema de albergues. Você sabe dizer os nomes dos que vocês ficaram?

    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beatriz, infelizmente não vou lembrar o nome dos lugares onde nos hospedamos, mas da uma olhada na sessão "hospedagens" deste post, que explico como foram feitas as reservas.

      Excluir
  21. Bom dia robson, gostaria de fazer cancun -isla mujeres- playa del carmen e por último cidad del mexico. Na sua opinião esse é um bom roteiro? Quantos dias em média seria bom pra esse roteiro? Poderíamos fazer esse roteiro de carro?? Quantos dias é suficiente pra conhecer a cidad del mexico....qual a melhor época pra ir ( mais em conta). Na verdade estou perdidíssima.. quero ir no ano que vem com meu marido e minha filha de 5 anos e achei muito bonitos esses lugares q citei acima....qual o conselho q vc me dar???? Um norte nessa viajem..muito obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamires, vou começar pelas perguntas mais fáceis rsrsrs. Sim, dá pra fazer esse roteiro de carro, mas acho que no seu caso, se quer se concentrar apenas na Cidade do México e litoral caribenho talvez valha mais a pena alugar e devolver o carro em Cancun, a não ser que pretenda passear por outras cidades no meio do caminho como nós fizemos. As outras questões são mais relativas. Se tiver com tempo limitado, acho que uns 3 dias já dá pra ter uma noção razoável da capital, visitando as principais atrações. Te aconselho a dar uma olhada também nesse site, tem bastante informações sobre os lugares onde você pretende passar:

      http://www.viajenaviagem.com/destino/playa-del-carmen/

      Excluir
  22. eles aceitam reais? desculpa minha ignorância!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reais não, você teria que trocá-los antes em alguma casa de câmbio por pesos mexicanos, o que também não é a melhor ideia, pois a cotação não deve ser das melhores. Se for levar dinheiro em espécie a melhor opção são os dólares, sugiro levar algumas centanas em dinheiro vivo para eventualidades e o restante usar cartão de crédito habilitado para uso no exterior, preferencialmente leve mais de um.

      Excluir
  23. Olá Robson, muito bom o seu relato e as fotos são impressionantes. O site como um todo é ótimo. Gostaria de saber se é possível circular prioritariamente com dólares, ou se é estritamente necessário trocar o dinheiro para Pesos Mexicanos.... Muito obrigado e mais uma vez parabéns...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alexandre, desculpe o atraso da resposta, por algum motivo não vi seu comentário. Você deve sim ter em mãos a moeda local, o que pode fazer é ir trocando os dólares aos poucos. Alguns poucos lugares eventualmente aceitarão dólares, mas é quase certo que usarão uma cotação desfavorável a você.

      Excluir
  24. Boa tarde,
    Adorei as dicas!! Uma dúvida, vocês estavam com malas, certo? Como fizeram no voo? Porque eu também estava querendo fazer voo interno, mas dependendo da companhia, despachar mala grande fica bem mais caro!
    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice, tínhamos cada um a sua mochila, assim não precisamos pagar qualquer adicional. Então o ideal é tentar viajar sem excesso de bagagem, facilita bastante em algumas circunstâncias como essa parte dos voos que você citou. Mas é isso mesmo, se a bagagem for inevitável precisa simular os custos de despacho pelo site da companhia até para te ajudar a decidir entre outras alternativas, caso elas existam.

      Excluir
  25. Olá ! Estou indo agora dia 22. Não consigo comprar passagem aerea direto nas cias com meu cartao de crédito internacional. E a Viva aerobus por ex não tem opção paypal. Tem alguma dica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosa, verifique com o Banco emissor se o seu cartão de crédito está habilitado para uso no exterior. Mesmo sendo cartão internacional você precisa realizar essa habilitação. É o meu primeiro palpite sobre o que poderia estar dando errado com sua compra.

      Excluir
  26. ADOREI! Comecei a planejar uma viagem para o México e seu post foi super esclarecedor! Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Alessandra, bom saber! Divirta-se no planejamento e quando chegar a hora, boa viagem!

      Excluir
  27. Denise Carmona25/08/2016 12:10

    Oi Robson. Achei sua viagem fantástica, seus relatos estão me ajudando bastante na montagem do meu roteiro de viagem. Eu e meu marido iremos para o México em jan 2017, alugamos um carro e tb percorreremos 4000Km pelo país. Tenho uma dúvida em relação a visita guiada a dois vilarejos indígenas: Chamula e San Lorenzo Zinacantan (cidade de San Cristóban). Como vc contactou esta visita guiada? Desde já agradeço e aguardo resposta.
    Denise Carmona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denise, eu segui a dica de um guia de viagem impresso (não me lembro se foi o Frommers ou o Lonely Planet). O livro falava dessa visita, que diariamente o guia ia até o pátio em frente à igreja principal da cidade de San Cristoban de Las Casas para angariar turistas interessados na visita. E foi exatamente como aconteceu, bastou eu chegar lá e me apresentar. Só não dá para saber se as mesmas pessoas ainda estarão lá hoje, mas certamente qualquer escritório de turismo deve saber informar sobre essas visitas guiadas.

      Excluir
  28. Olá Robson, primeiramente obrigada por compartilhar a sua experiência. Vou ao México com meu namorado em outubro e ele pretende surfar na região de oaxaca, então pretendíamos pegar um avião da cidade do méxico até puerto escondido, depois iriamos de Ônibus até salinas cruz, depois retornaríamos a Puerto E iríamos de avião até Cancún e voltaríamos a Cidade do México tbm de avião. O caso é que, embora as passagens aéreas tenha um bom preço existe uma taxa que é maior que o valor da passagem. Você saberia me dizer do que se trata essa taxa e se faz alguma diferença quanto a ela comprar a passagem na internet ou no aeroporto, e se você acha que com tantos gastos de passagem área valeria mais apena alugar um carro e fazer o trajeto de carro : Cidade do México > puerto escondido> salinas cruz> cancún... seria perda de tempo ou arriscado de carro? Desculpa o excesso de questionamentos, estou meio perdida. rs

    Grata,

    Tayse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tayse. Não saberia afirmar detalhes dessa taxa, mas deve ser a taxa de embarque, que por algum motivo está inflacionada ou então seu voo que é bem barato, aí a taxa se sobressai mais. Em alguns países ainda te cobram um valor adicional no próprio aeroporto, acho que o México é um deles, mas pra saber certinho nada melhor que mandar um email à própria cia aérea, até porque essas coisas mudam de vez em quando. Eu não compraria passagem aérea no dia, é bem possível que ela esteja muito mais cara. Sobre os gastos o negócio é botar os orçamentos na ponta do lápis e ver o que compensa mais. Na minha opinião, se alugar o carro não for muito mais caro e se vocês tiverem tempo para isso, acredito que seria uma viagem mais proveitosa, até porque como gostam de surfe, poderiam percorrer o litoral parando sempre que encontrassem um pico legal, seria uma bela experiência. Cancún é meio contramão, então avaliem se vale mesmo a pena ir até lá. Se não quiserem abrir mão e partindo do princípio que vcs não têm outros interesses no meio do caminho, deve compensar voar até lá, caso contrário, fazer um circuito fechado de carro com início e fim na Cidade do México pode ser mais proveitoso.

      Excluir
  29. Olá Robson, bom dia. Estou querendo ir viajar para Cidade do México em Fevereiro, e alugar um carro para ir de lá para Acapulco. Você sabe me dizer se vale a pena fazer isto ( em custo e tempo )? Muito Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai depender muito do orçamento que vc conseguir na locação, mas acho que vale a pena sim, principalmente se vc curtir a idéia de apreciar alguma atração pelo caminho.

      Excluir
  30. Ola. Meu nome é Wesley e gostaria de saber se é perigoso dirigir no período da noite no trecho Puebla- Cidade do Mexico, saindo de Puebla em diração a Cidade do Mexico por volta de 19:00... O que você acha? Abraço e agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wesley, eu não vejo nada demais, além de ser bem cedo ainda, é um trecho que de remoto não tem nada. Abraço!

      Excluir
  31. Robson, eu não prestei a atenção nesta última parte. Obrigada! Primeira coisa que preciso fazer antes de fazer a viagem é ser mais atenta... RS... Excelentes dicas! Amei!

    ResponderExcluir